FONTE: REUTERS via UOL.com.br – 07/05/2007

De Maurício Savarese
Em São Paulo

Roupas de cores leves e panos importados da Índia serão os antídotos do papa Bento 16 contra o sol na passagem pelo Brasil nesta semana. Sete meses foram necessários para a estilista e empresária Maria Laura Correia concluir o trabalho, de estilo clássico e sóbrio.

Maria Laura, portuguesa que vive no Brasil desde a década de 1960, recebeu a encomenda para produzir as vestes que o pontífice usará em uma missa fechada no Mosteiro de São Bento, em São Paulo, e na abertura da 5ª Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e do Caribe, em Aparecida.

Maria Laura Correia exibe as peças que preparou para a visita do papa ao Brasil

“As vestes litúrgicas têm de ser simples porque o papa é um homem simples”, disse ela à Reuters na loja que mantém há cerca de dez anos no bairro de Santa Cecília, zona oeste de São Paulo. Foi ali que ela concluiu o trabalho no fim de semana, com a ajuda de uma equipe de costureiras.

“Tomamos o cuidado de mostrar os planos ao cerimoniário (encarregado de eventos do papa) para que ele estivesse certo de que o trabalho é de bom gosto”, completou.

Quando João Paulo 2º se tornou o primeiro pontífice a vir ao Brasil, em 1980, Maria Lucia fez itens litúrgicos para missas no Rio de Janeiro e em Curitiba. A costureira viajou sozinha de ônibus de uma cidade para outra e madrugou para organizar o altar na capital paranaense.

Dezessete anos depois, preparou toalhas e adornos do Bispo de Roma para a inauguração da catedral carioca. Na época, também passou a noite em claro pelo papa.

“Vai acabar acontecendo o mesmo neste ano, sempre aparece alguma coisa. Mas não importa. Pelo papa eu faço tudo”, disse.

Tradição e modernidade

Nos trabalhos para João Paulo 2º, a surpresa ficou por conta da imagem bordada da virgem padroeira da Polônia, nação de onde veio Karol Wojytila, em vários itens litúrgicos. Segundo ela, isso surpreendeu o papa.

Para o alemão Joseph Ratzinger, Maria Laura incluiu em algumas peças referências a dois santos que agradam ao pontífice — o sírio Efraim e o grego João Damasceno, também teólogos respeitados.

“Acho que um grande teólogo como é este papa saberá reconhecer a admiração que temos pelo seu conhecimento por meio desses pequenos lembretes”, afirmou.

Nas roupas, disse ela, três símbolos católicos terão destaque: conchas com pérolas — simbologia da Imaculada Conceição e do nascimento de Jesus Cristo –, uma rede para lembrar que Nossa Senhora Aparecida surgiu no Brasil entre pescadores, e estrelas para guiar a humanidade.

“Gosto de criações clássicas, nunca fui adepta dessa onda modernista, de vestes fora do sentido litúrgico. Na França, onde isso era comum, chegaram a fazer roupas para religiosos com as cores do arco-íris. E você sabe o que isso significa”, disse, comentando sobre o ícone dos homossexuais, cuja união civil é autorizada em alguns países e condenada pela Igreja.

Com que roupa ele vai?

Entre as principais vestes papais está a casula, uma peça ampla e sem manga na qual haverá símbolos dos quatro evangelistas — Mateus, Marcos, Lucas e João. Outras peças são a mitra, usada na cabeça em solenidades, e uma faixa larga chamada estola, que vai sobre os ombros e as costas.

Bento 16 trará roupas do Vaticano, mas deve usar as vestes feitas no Brasil em sinal de afeição ao país. As roupas que ele e os bispos usarão nos outros eventos em São Paulo, como a missa no Campo de Marte, foram produzidas em Santa Catarina.

Maria Laura também prepara cerca de 300 vestes para os bispos latino-americanos e caribenhos que virão para o encontro no Santuário Nacional.

A empresária afirma que os custos foram cobertos por doadores, entre os quais ela mesma. Cada paramento custou aproximadamente mil reais.

“Não é importante o tempo nem o dinheiro que se empenha para trabalhar pela Igreja Católica, meu trabalho é de dignificar o culto através das roupas tanto quanto puder”, afirmou ela, que deixou de trabalhar com marketing e química para se dedicar às vestes litúrgicas.

“Aqui eu realmente faço o que gosto. Uso o que aprendi nas outras profissões, um tantinho pelo menos. Mas aqui está o meu sacerdócio”, declarou.

Ver matéria original

Deixe uma resposta